Ser – Fazer – Ter

A receita é simples, mas tal como todas as receitas que encontramos nos livros de culinária, executar meia dúzia de vezes poderá não ser suficiente. Temos de praticar e muito.

Focamo-nos bastante em Ter. Ter o melhor, o maior, o mais caro, o mais relevante, o mais de tudo. O consumismo apoderou-se de nós e andamos neste mundo a querer de tudo, completamente viciados e contaminados como uma doença sem cura à vista.

Não tem mal nenhum em querer Ter, mas desequilibramo-nos perante uma vida à vista de todos, porque quem não tem “não é cá da malta”.

O Ter corrói-nos alma e a única solução é… Fazer!

Então dedicamo-nos ao trabalho. Trabalhamos, trabalhamos, trabalhamos, com um único fim… Ter. Desperdiçamos vidas a trabalhar, sacrificamos relações para trabalhar, matamo-nos para trabalhar, hibernamos da Vida para trabalhar. Achamos que trabalhar arduamente de sol a sol dá-nos a tão desejada recompensa… A recompensa de Ter tudo o que quisermos.

Trabalhar é bom e até dá saúde, se for de forma equilibrada.

Quem pensa que é preciso trabalhar mais para Ter mais está a desequilibrar a Roda da Vida e as consequências futuras não costumam ser otimistas.

Então o que fazer? Basta seguir a ordem: Ser – Fazer – Ter

Antes de nos focarmos em Ter algo ou alguma coisa, naturalmente teremos que Fazer por isso, mas a pessoa que temos de Ser para o poder Fazer e consequentemente Ter, é uma pessoa diferente do que aquilo que era antes de o Ter. Dou o exemplo: Se alguém procura um emprego melhor, ao invés de Fazer mais e trabalhar mais horas, sacrificando família, relação e saúde procure organizar a agenda e invista em Ser uma pessoa mais “rica”, com mais qualidades, tire um curso, torne-se melhor comunicador, aprenda outra língua.

Torne-se em uma pessoa de maior valor para a empresa ou para a família e não na mesma pessoa com mais horas e esgotada.

Querermos muita coisa sem que não nos tornemos melhores pessoas leva-nos ao consumismo e a estabelecermos prioridades erradas.

Quando nos entusiasmamos pelo processo de mudarmos para melhor, atingirmos o que queremos deixa de ser um sonho e passa a ser um plano.

Portanto, faça planos, Seja e apaixone-se pela pessoa que Se está a Tornar!

 

Até Breve

Luís Barbudo