Porque não gosto! É uma resposta curta e que corta qualquer tentativa de aprofundar a verdadeira razão de desagrado. No entanto, e se insistirmos, temos respostas como: “É muito parado; não sou flexível; não tenho jeito; nem sequer consigo cruzar as pernas por dois minutos; não sinto nada, blá, blá, blá” São muitas as razões mas esta a que realmente se encaixa a todos nós: Quando não se tem uma razão tem-se uma desculpa!!
E não se tem uma razão porque a Yoga foi muito mal interpretada e especialmente nestas últimas gerações, em que andamos preocupados em trabalhar para pagar contas e preocupados com o que se passa com os outros nas redes sociais.
Quando se pensa na palavra Yoga o que nos vem á cabeça? Talvez alguém de pernas cruzadas a olhar o nascer do sol ou uma posição de contorcionismo impossível para o comum dos mortais ou a fazer sons estranhos com a boca… A verdade é que tudo isto não é Yoga. Yoga é simplesmente Unir, Juntar, Consolidar a nossa parte mental com a física. Será uma conexão do nosso corpo com a nossa mente.
Para ser ainda mais simplista pergunto: O que comeu ontem ao jantar? Quando foi a ultima vez que observou o pôr do sol, e o nascer? Que perfume usa a sua mulher?
Quanto tempo perde nas redes sociais? Quem está atento á vida sabe responder a estas questões. Quem está em piloto automático responde: “mais ou menos”. A Vida acontece para si ou Você acontece para a Vida? Anda atento ou distraído? Sabe o que quer ou tem uma ideia?
A Yoga procura dar o equilíbrio. Os problemas não se resolvem fazendo Yoga… mas saberá melhor lidar com os mesmos quando estes lhe surgem. A Yoga conecta-o com o seu corpo, com a sua mente, com a sua vida. A Yoga desperta-nos para o que nos acontece e ensina-nos entre muitas coisas a apreciar, a sorrir, a solucionar, a pensarmos, a amar, a agradecer…
Não tem de ser flexível, ou manter-se de pernas cruzadas muito tempo para sentir os benefícios da Yoga.
Tem sim de experimentar, se nunca o fez, e analisar por si. Existem várias vertentes e escolas de Yoga mas todas têm uma direção em comum, a sua saúde… física e mental!!
Até breve!
Luis Barbudo