Uma das mais importantes estratégias “No fazer acontecer”.

Richard Branson sabe bem da importância da ação. Um dos seus Bestsellers: “Screw it, Let’s Do It” (Que se lixe-se, Vamos fazê-lo).

Se pensarmos um pouco, nada se faz sem ação. Há que fazer para acontecer: “Desejo ter um corpo magro e tonificado” mas ninguém poderá fazer flexões de braços por mim.

Ação quebra inércia, ação cria ritmo, emoção e coloca-nos num estado de prontidão e de predisposição. Já reparaste que quem está triste ou deprimido não se mexe ou fá-lo muito pouco?

start

“Motion Creates Emotion” – Tony Robbins

A ação tem um enorme poder no nosso corpo e como consequência no nosso cérebro. É preciso mexer! Infelizmente é onde grande parte das pessoas falha. Calcula-se que seja mais de 85%!! Nada acontece por apenas desejar. Não basta desejar há-que fazer.

Por vezes até queremos fazer tudo de uma só vez e ter gratificação imediata ao invés de fazer menos e de forma consistente. Já fui assim e percebi que tudo o que realmente vale a pena leva tempo.
Roma e Pavia não se fizeram num dia“.
É preciso semear, nutrir, regar. Querer fazer tudo de uma vez não é o segredo, é na consistência que está o sucesso.

Há um ditado que diz: “Comer um elefante inteiro parece impossivel, terá que ser aos bocadinhos”.

Age! E fá-lo o quanto antes. Escreve, pinta, canta, treina, corre, age, age, age. Queremos que fique bem logo à primeira, então adiamos, porque achamos que ainda não está “perfeito” e paramos antes de começar…

Tarefa: Começa aquele projeto. Escreve o primeiro capitulo daquele livro. Faz aquilo que te dá gozo e que tem sentido para ti. Lê, procura, pesquisa, ouve, treina.

“Não tens que ser o melhor para começar mas tens de começar para ser o melhor” – Zig Ziglar

Até breve!!

Luís Barbudo